Cotidiano

A cantoria do sabiá-laranjeira e a inversão de valores

Antes que venham as pedradas ou as interpretações mimizentas eu não sou um saudosista, apenas acho que é possível e digno viver em um local mais equilibrado, tanto em sua infraestrutura, quanto em relação as pessoas que dividem esses espaços comigo.

Logo cedo li a matéria: Cantoria de sabiá-laranjeira na madrugada divide ouvidos paulistanos e fiquei abismado como algumas pessoas reclamavam do canto noturno dessa ave.

Bem, elas têm esse direito, podem não gostar do som. Entretanto, para mim isso só demonstra uma inversão de valores que ocorre há tempos nas sociedades.

As pessoas buscam conforto, status, cargos e posses, e se esquecem que a verdadeira prosperidade está nas coisas simples.

Não precisamos de mais shoppings ou prédios, precisamos de infraestruturas sustentáveis, áreas de convivência mais verdes e pessoas mais educadas.

Na minha visão, o progresso está relacionado a ambientes mais dignos e equilibrados. E quisera eu ter um sabiá-laranjeira cantando na minha janela todos os dias.

Aliás, ainda tenho certa sorte e felicidade, pois ao lado da minha casa há um dos poucos terrenos remanescentes do bairro. E por causa do mato, das florzinhas e dos pequenos arbustos, sou agraciado pela presença de alguns passarinhos que sempre observo com muita felicidade da janela do escritório.

mato
O que vejo da janela do meu escritório.

Pardais, periquitos, um casal de maritacas, uns que não sei o nome e têm um lindo bico vermelho e mesmo um gavião branco que vem fazer seus sobrevoos atrás dos suculentos ratos sempre aparecem cedinho e no final da tarde. Ah, de vez em quando umas belas borboletas completam o espetáculo.

Inestimável, pois essas presenças agradáveis e belas cantorias ajudam a contrabalancear os barulhos das marteladas, britadeiras e caminhões das construções ao redor. Sentirei muita falta disso, eu sei.

Enfim, abaixo coloco um vídeo que achei do irritante canto do sabiá-laranjeira.

E você, o que acha?

Até mais!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *