Eduardo Kasse, muito prazer!
Escritor e roteirista

O bom projeto de conteúdo passa pela TPM

A criação de um texto, seja esse um informe, um post nas redes sociais ou um e-mail marketing, precisa sempre ser personalizada e pensada com carinho. É fazer direito para evitar choros e aborrecimentos.

Publicado em:

Por:

jornal

A informação de qualidade, relevante e exclusiva é essencial para todos os negócios e profissionais, independentemente da área de atuação.

Produtos, serviços e ideias não se vendem sozinhos e, quanto melhor trabalhamos os conteúdos, mais chances temos de conquistar a conversão da nossa mensagem e de obter resultados positivos segundo os objetivos propostos.

Quantas vezes ficamos frustrados em não ter informações mais detalhadas sobre algo? Ou quando acessamos sites distintos e vemos montes de copy-paste sobre o tema?

Seu conteúdo está tendo o retorno planejado?

Criar conteúdos originais, personalizados e exclusivos não é fácil, contudo é o melhor caminho para aumentar a percepção de valor da nossa marca, a relevância, a confiabilidade e a respeitabilidade.

“O eco zomba de sua origem para provar sua originalidade.” – Rabíndranáth Thákhur

E um método-base para ajudar a parametrizar esses conteúdos é o TPM – ao contrário “da TPM” que é um porre!

Técnica

balloons_normalCada cliente, cada projeto de marketing de conteúdo exige análise e planejamento minuciosos, a fim de encontrar o “tom” da mensagem e a melhor maneira de apresentar a informação e as ideias aos envolvidos.

Essas técnicas são essenciais para alcançar os objetivos definidos no briefing, por meio de estratégias focadas em quem mais importa: o público-alvo.

Um erro muito comum é criar textos que agradam gestores e equipe, mas estão pouco ou nada alinhados com seu público consumidor, seja por causa do excesso de jargões técnicos, por causa de um estilo de linguagem não condizente ou pela falta de clareza e objetividade.

Por meio da técnica que definimos formas, estilos e abordagens.

Percepção

Tão importante quanto a técnica é ter o feeling, a percepção das boas oportunidades, sejam essas internas ou externas.

Um profissional de marketing de conteúdo, não pode ficar “bitolado” em seu mundo ou apenas no mundo dos seus clientes. Ele precisa ter uma visão mais abrangente, para poder “pescar” assuntos interessantes , que podem auxiliá-lo no seu trabalho.

É saber usar o cotidiano, a sociedade e a mídia como ferramentas para auxiliar na execução dos projetos e na solução de quebra-cabeças.

Esses insights quando usados no momento certo, podem ajudar a viralizar campanhas ou potencializar tanto o alcance quanto o impacto. A dica de ficar sempre “antenado” realmente tem grande valor.

Movimento

Ao contrário das décadas passadas, em que a informação era estática e tínhamos muito bem definidos quem era o emissor e o receptor, hoje a comunicação mudou e se tornou via de várias mãos, de vários caminhos.

Principalmente por causa das redes sociais e dos blogs, todas as pessoas se tornaram potenciais criadores de conteúdos. E as empresas/profissionais devem ficar atentos aos movimentos – curtir, compartilhar, reproduzir, comentar, criar usando como base etc. – para saber quando interagir com eles no momento certo, seja para afirmar, negar, ou complementar as ideias. A precisão e a criatividade são essenciais aqui.

O conteúdo se tornou algo vivo: sabemos como e quando ele começa, mas nunca temos o controle de como ele “termina” e se termina! Portanto, cabe a nós monitorarmos e sempre buscarmos as melhores soluções para cada nova demanda.

Assim, investir em TPM vale muito a pena.

Até mais!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Veja mais postagens do nosso Blog!